Gestão de supermercados

2. 0 – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 2. 1 — Administração A administração na época atual vem tornando-se uma das mais importantes áreas da atlvidade humana. Em vários momentos de nossa vida precisamos tomar decisões, coordenar múltiplas atividades, conduzir pessoas, e, é para isso que usamos esta ferramenta tao essencial. O profissional que utiliza a administração como meio de vida, pode trabalhar nos mais variados níveis de uma organização, desde o n[vel hierárquico de supervisão ate o cargo de dirigente de uma organização. A administração é , organizar, dirigir e teriais, financeiros, controlar a aplicação re PACE 1 ar 15 visando à realização – um no. 1985) Podem-se acrescen dministração, as funções de coordena Um processo é um modo sistem tico de azer coisas. Podemos chamar administração de um processo porque todos os administradores, independente de suas aptidões ou habilidades particulares, participam de certas atividades interrelacionadas visando alcançar seus objetivos.

Segundo Faria 1 985, administração o conjunto de métodos, processos e tecnicas para a raconal funcionalização dos recursos disponíveis, humanos, materiais, tecnológicos, nergéticos e know-how especifico, objetivando gerir um organismo de forma e leva-lo com menor risco á realização dos propósitos que justificaram a sua criação de forma eficaz. ” Na tarefa básica da administração é fazer coisa, através de pessoas, com os melhores resultados. Em qualquer tipo de organização, busca-se o alcance de determinados objetivo objetivos com eficiência e eficácia. 2. 1. – Planejamento pode-se dizer que planejamento nada é do que decidir antecipadamente o que deve ser feito. Através do planejamento traçamos o futuro, determinando os objetivos certos de alcançar stes objetivos. é a função administrativa que determina antecipadamente o que se deve fazer e quase os objetivos que devem ser 1987). Na verdade, o planejamento é um processo que implica na formulação de um conjunto de decisões sobre as ações futuras, buscando um método para sistematizar o processo de decisões e planificar ações, respondendo muitas vezes as seguintes questões: O que fazer?

Como fazer? Onde fazer? Com que meios fazer? A preparação do planejamento é a fase de levantamento dos dados, pesquisa e tomada de decisões, tendo como suporte a análise interna e externa da empresa. Não existe teoria alguma ou modelo para o melhor planejamento, cada empresa e cada conjunto de circunstancias exigem um comportamento adequado. embora haja uma concordância básica quanto a necessidade do planejamento, não existe um modelo ou formula, geralmente aceita, para este fim”. (Faria, 1994).

Tipos de planos: Estratégco: São projetados pelos administradores de topo de nível médio para cumprir os objetivos amplos da organização. (Stoner, 1995) Político: É a orientação tomada de decisão, ajudando na escolha da melhor alternativa. As politicas determinam “o que fazer” para atingir um objetivo e “co PAGF 15 Global e setorial: “no primeiro, global, tem-se em vista toda a empresa, o conjunto; temos nossa preocupação apenas com um dos setores ou unidade. “( Faria, 1994). 2. 1. Controle Controlando todas as atividades se percebe os pontos falhos e os positivos, sendo um importante instrumento para avaliar se os planos estão sendo executados conforme o planejamento. Verificar e certificar-se de que o plano realmente esta sendo executado. “Controle quer dizer que os administradores procuram assegurar que a organização caminhe em direção a seus Esta é a função de controlar, exercida pela dministração, e que envolve três elementos principais: 1 . Estabelecer padrões de desempenho; 2. medir o desempenho atual; 3. omparar este desempenho com os padrões estabelecidos; e 4. caso sejam detectados desvios, executar ações corretivas. (… ). (Stoner, 1995). 2. 1. 3 Organização A função de organizar tem sua importância em dirigir e definir as relações que se estabelecem entre os encarregados dessas funções. “Organizar é o processo de arrumar e alocar o trabalho, a autoridade e os recursos entre os membros de uma organização, de modo que eles possam alcançar eficientemente os objetivos a mesma. ” (Stoner, 1995) Na estrutura organizacional de uma empresa encontra- se o relacionamento formal e informal.

O formal representa as relações entre as pessoas, definidas de acordo com o cargo que elas ocupam. O informal nasce da necessidade de aproximação entre as pessoas, levando em conta seus valores e nao os cargos por ela ocupados. 15 A coordenação permite resolver problemas de integração e ajustamento de fluxos dentro do respectivo nível, evitando que a chefia seja sobrecarregada com problemas de rotina. De acordo com Chiavenato,(1987) coordenar: harmoniza todas as atividades do negocio, facilitando eu trabalho e seu sucesso.

Ela sincroniza coisas e ações em suas proporções certas e adapta os meios aos fins”. A coordenação é uma ferramenta fundamental, pois, com coordenação evita-se que os conflitos cresçam, colocando cada um no seu lugar, com a devida divisão do trabalho. Também por liberar mais tempo para os chefes, evitando que os problemas de pequena natureza chegam até eles. “Coordenação é, POIS, o processo integrador pelo qual se ajustam as diversas unidades de trabalho ou setores aos objetivos principais da empresa, através do funcionamento harmônico dessas unidades. Faria, 1994) 2. . 5 comandar O comando faz a empresa andar, motivando funcionários para alcançar as metas e objetivos da execução das operações orientadas. Comandar é: “(… )incentivar, comunicar, liderar, dar ordens e despertar nos subordinados o desejo de realização” (Silva, 1992) O comando leva a organização a funcionar. Seu objetivo é alcançar o máximo retorno de todos os empregados no interesse dos aspectos globais. Ê atingir o pessoal.

Os administradores utilizam vários meios para obter a cooperação dos seus colaboradores, dentre esses meios podemos destacar a motivação, a comunicação e a liderança. A hefia tem seu fundamento na autoridade. “A técnica de comandar consciente em saber exigir metas de qualquer chefia ou autor técnica de comandar consciente em saber exigir metas de qualquer chefia ou autoridade estatuaria, porque consegue ser aceito e respeitado, unindo e representando o grupo na perseguição e na defesa dos anseios comuns. aseado na lealdade e a na consciência de que somente unidos se constituem num grupo coeso e forte, capaz de realizar os objetivos que almejam. “. (Faria, 1985) 2. 2 – Marketing Os profissionais de marketing sentem como se comporta os diversos mercados e buscam a adaptação constante dos rodutos e semços que atendem as necessidades de consumo do momento. “Marketing é o processo e execução desde a concepção, apreçamento, promoção e distribuição de idéias, mercadorias e serviços para criar trocas que satisfaçam os objetivos individuais e organizacionais”. Cobra, 1990). Não há empresa que hoje sobreviva apenas por fazer um ótimo trabalho, é preciso muito mais. Numa economia globalizada é preciso acima de tudo conhecer e satisfazer os consumidores com ofertas competitivamente superiores. Marketing é a função da empresa encarregada de definir os onsumidores, buscando a melhor maneira de os satisfazer. “Marketing é um processo social e gerencial pelo qual indivíduos e grupos obtem o que necessitam e desejam através da criação, oferta e troca de produtos de valor com outros”. Kotler, 1995). PRINCIPAIS FATORES QUE INFLUENCIAM O COMPORTAMENTO DE COMPRA: Fatores psicológicos: Motivação: Segundo Kotke 1995), surgem de situações psicológicas de t necessidade por maioria das necessidades psicológicas não é intensa o suficiente para motivar a pessoa a agir imediatamente sobre elas. (… )” Existem diversas formas de analise da motivação, dentre elas a eoria da motivação de Freud, Teona da Motivação de Maslow e Teoria da Motivação de Hezberg.

Percepção: A pessoa age diante da percepção da atual situação, esta percepção pode ser de forma diferente entre duas pessoas sobre o mesmo objeto. A percepção pode ser: por atenção seletiva, distorção seletiva e retenção seletiva. Fatores pessoais: Idade e sexo: Ao analisarmos a aceitação de bens e serviços, constatamos que não é possível oferecer os mesmos produtos as pessoas de idade e sexo diferentes. Esta analise torna-se mais complexa quando introduzimos variáveis como osto, atitudes, status, prestigio opinião e liderança.

Profissão: Segundo Arantes et all (1974) “Sem mesmo ter que tomar em consideração as relações entre a categoria profissional e a renda, a própria natureza da atividade profissional determina e explica a escolha ou preferência individual por certos produtos”. Tendo conhecimento da profissão dos consumidores consegue-se estimar a aceitação de determinado produto, se ele pode ou não ser comprado por uma determinada classe de profissão. Família: Segundo A família é a organização de compra de bens de consumo mais importante da sociedade tem sido extensivamente pesquisada. … ). Porque dentro da famllia é que os membros conhecem a sua cultura, crença, ambição e outros fatores que influenciam o comportamento de compra. Estilos de vida: O estilo de vida de uma pessoa mostra a pessoa por inteiro Estilos de vida: O estilo de vida de uma pessoa mostra a pessoa por inteiro interagido com o ambiente em que está Inserido. Fatores culturais: Cultura: Segundo Kotler(1995), ” a cultura é a determinante mais fundamental dos desejos e do comportamento de uma pessoa.

A criança em crescimento adquire um conjunto de valores, percepções, preferências e omportamentos através da vida familiar e de outras instituições básicas. ” Subculturas: Cada cultura consiste em subculturas menores, que fornecem a informação mais completa do público-alvo. Incluem-se nas subculturas as nacionalidades, religiões, grupos sociais e regiões geográficas. Classe social: Segundo Kotler(1995), “Classes sociais são divisões relativamente homogêneas e duradouras de uma sociedade, que são ordenadas hierarquicamente e cujos membros compartilham, interesses e comportamentos similares. Isso quer dizer, que cada classe social possui características diferentes e consequentemente seus omportamentos em relação ao mercado também o serão. Sabendo a classe em que o seu provável consumidor insere- se, pode prever-se com mais segurança os padrões de comportamento de compra. Fatores sociais: Os comportamentos dos consumidores são também influenciados por fatores socials, talS como: Grupos de referência: Muitos grupos têm influência direta ou indireta no comportamento das pessoas.

Estes grupos podem ser a família, amigos, vizinhos e colegas de trabalho (grupos primários) e religi nais e sindicatos ( grupos por aspiração a grupos dos quais não pertencem, a desejos e sonhos a serem alcançados. apeis e posições soclais: é a própria posição assumida por uma pessoa em determinado grupo, ou meio social. É o seu status perante a sociedade ou forma como a pessoa é vista ou espera ser vista pela sociedade. 2. 2. 1 – Mercado É de fundamental importância o conhecimento do mercado em que se esta atuando, pois só assim é possível vencer a concorrência e conquistar o mercado consumidor.

Através de estratégias de mercado é possível a penetração no mercado, diferenciação de produtos, desenvolvimento de mercado e a diversificação. “O mercado consiste em todos os consumidores potenciais ue compartilham de uma necessidade ou desejo especifico, dispostos e habilidades para fazer troca que satisfaça essa necessidade ou desejo”. (Kotler, 1985). Todo o processo de marketing depende da analise de oportunidades, da pesquisa e seleção de mercados, do desenvolvimento de estratégias, planejamento do programa e do fim da organização, implantação e controle de esforço.

O potencial de mercado é definido por Arantes et al(1974) ” como sendo o poder aquisitivo disponivel para a compra de um determinado bem, durante um per[odo predeterminado, por parte de compradores localizados em segmentos específicos de ercado global”. Uma coisa é conhecer o seu cliente e saber a melhor forma de atendê-lo, outra coisa é dimensionar o seu potencial de vendas, porque é a partir do tamanho do mercado que você irá definir o porte necessário para a sua empresa e , conseqüentemente o tamanho do investimento que deverá realizar.

Sabendo do potencial de mercado que determinada empres tamanho do investimento que deverá realizar. Sabendo do potencial de mercado que determinada empresa possui, é possível saber qual poderá ser o seu lucro. A segmentação de mercado geralmente costuma ser enominada conforme a sua região geográfica, territórios, setores ou zonas de venda. Depende dos coeficientes de potencial. A segmentação nada mais é do que a divisão do mercado em partes, cada região possui culturas diferentes.

Podemos tomar como exemplo o clima,no inverno, na região sul, existe um mercado segmentado para roupas de frio, enquanto que no nordeste nem se imagina precisar de roupas de inverno. 2. 2. 2 – Produto Produto é tudo aquilo que a empresa cria, desenvolve e comercializa visando a satisfação do consumidor, consumidor este que atribui ao produto um valor proporcional a capacidade ue parece ter de ajudá-lo a resolver seus problemas. ? a orientação da administração que pressupõe que os consumidores responderão favoravelmente aos bons produtos cujos preços sejam razoáveis e que basta um pouco de esforço de marketing da empresa para se conseguir vendas e lucros satisfatórios. ” “Um produto é tudo aquilo capaz de satisfazer um , 1985) Se vendermos um detergente para lavar ou um serviço de entregas domiciliares, na realidade estamos vendendo a capacidade de proporcionar a satisfação, o uso e talvez os lucros desejados pelo consumidor. Os consumidores desejam que sejam satisfeitos as suas ecessidade. Desejam produtos eficientes e que funcionem bem.

Todas as atividades de uma empresa justificam-se pela existência do produto. Conforme Mccarthy (1976 _ o modo pelo qual o Conforme Mccarthy (1976), “(… )o modo pelo qual os consumidores vêem o produto tem importante ligação com o quanto está dispostos a pagar por ele, onde esteja disponlVel, e com o seu interesse em obtê-lo. ” CICLO DE VIDA “Os produtos e mercados tem ciclos de vida que exigem a mudança das estratégias de marketing ao longo do tempo. Cada nova necessidade segue um ciclo de vida de demanda que assa pelos estágios de surgimento, crescimento acelerado, crescimento desacelerado, maturidade e declínio.

Kotler (1995). CARACTERISTICAS DO PRODUTO Segundo Arantes et all(1 974), as características do produto são as seguintes; Marca: é o nome, termo, símbolo, grupo de palavras ou letras, desenho ou combinação desses todos, usados para identificar bens ou serviços de um vendedor ou grupo de vendedores. Embalagens: seu desenvolvimento merece tanta atenção quanto o desenvolvimento do produto propriamente dito. Sob o titulo geral – embalagem — se incluem as considerações sobre processo complexo que envolve coordenação e integração de todas as operações e equipamentos necessários à embalagem de um produto.

Estilo e moda: estilo é a maneira característica ou distinta de expressão, apresentação, concepção ou execução de alguma arte, profissão ou qualquer coisa produzlda. Moda é o estilo que se tornou popular em determinada época. Cor: por despertar respostas emocionais que podem levar o consumidor a rejeitar ou aceitar determinado produto. Rotulagem: em sentido estrito rótulo é um pedaço de papel, metal ou outra sub a qualquer coisa e

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *