Rottina de bill adam

IS Princípios por detrás da Rotina de Bill Adam 21 quinta-feira jul 2011 Posted by trumpetarticles in Uncategorized Deixe um comentário 1- A imaginação é a força motriz por trás do ato de fazer música. Ouvindo o resultado vividamente em sua maginação irá ativar qualquer atividade física para fazer aquele som. 2- Todos os dias e todas as repetições farão um resultado mais confiável. Inconsistência eventualmente desaparece à medida que o corpo cria o hábito de fazer algo eficiente para obter o resultado desejado. – A maioria dos problemas físicos está relativamente ligados os problemas com ginação estão funcionando, a embo ur dem estabelecer ors o equillbrio. Se o arn o resto do seu to view sistema também est ante de adaptação e compensaçao. 4- Tensões ffsicas e psicol gicas são os maiores inimigos dos trompetistas. 5- Um trompetista precisa estar envolvido com cada nota que ele toca de forma enérgica, tanto física quanto mentalmente. É preciso muita energia para se tocar bem. Não deve haver muita força. Caso isso aconteça, você estará lutando contra si mesmo ou/e com o instrumento. – Não queremos que nosso corpo lute contra a física e a cústica de n Swipe to nex: page nosso instrumento. Essas leis naturais nunca mudam. Portanto, temos que mudar nossa abordagem. 7- Tensão desnecessária vem quando o corpo está trabalhando contra si mesmo. Tensão isométrica é criada por grupos musculares opostos que estão em guerra. 8- Comece o dia tocando a combinação leadpipe bocal. use muito ar e tente tocar o som mais constante e ressonante que você puder. 9- Depois de ter definido o fluxo de ar e aquecido a embocadura (sem criar tensão indevida na embocadura), transfira essa abordagem para o trompete. – Comece com notas longas ou estudos de fluência lentos com intervalos pequenos. Tudo o que você tocará o dia todo é um estudo de notas! 11- Estabelecer um relaxado mais enérgico fluxo de ar e uma rica, ressonante entonação desde a primeira nota. 12- Iniciar no registro médio e expandir gradualmente para cima e para baixo, alternando agudo/ grave/ agudo/ grave etc. 13- Levar a beleza do som e um livre fluxo de ar de uma respiração energizada em todos os outros contextos: expandir registros, expandir dinâmicas, passar por todas as articulações, tocar lírico, etc. – Em todos os momentos, lembre-se de imaginar um som bonito. Mantenha sua atenção sobre esse som. Mantenha sua energia alta, mas nunca tenso. Mova aquele ar energizado através do seu som. Mantenha-se calmo e mentalmente focado… nunca ansioso. 15- Nunca fi energizado através do seu som. Mantenha-se calmo e mentalmente focado… nunca ansioso. 15- Nunca fique com raiva de si mesmo e nunca tente apressar as coisas por causa da ansiedade. Se você praticar algo ansioso e entediado, é claro se sentirá emocionalmente da mesma maneira quando for tocar. Relaxe. Nós não trabalhamos música.

Nós tocamos música! Tradução: Bruno Garcia Permiano O ensinamento de Vincent Cichowicz z Deixe um comentário (Extraído do livro “The back to basics for trumpeters” de Luis Loubriel) “Sinto que há determinadas singularidades no meu modo de ensinar que são muito diferentes de outros professores. Eu tenho trabalhado nisso como minha especialidade. ” Dez pensamentos úteis Toque tudo dentro de um contexto musical. 2- Mantenha simples as coisas simples. 3- Pratique o básico todos os dias. 4- Se você cuidar de seu instrumento, seu instrumento cuidará de você. Nós devemos praticar sempre porque os músculos esquecem. 6- Se você está fascinado com o que está fazendo, a concentração se torna fácil. 7- Nós tocamos o nosso melhor quando o som está bem definido em nossas mentes. 8- Tocar deve refletir o seu melhor pensamento musical. 9- O subconsciente aprende o que o corpo mais pratica. 10- Você tem que ter confiança em você m PAGF3rl(FS O subconsciente aprende o que o corpo mais pratica. 10- Você tem que ter confiança em você mesmo senão ninguém terá confiança em você. Tradução: Bruno Garcia Fermiano Tornando-se um músico versátil

Kevin Lyons Masterclasse realizado no Atlanta Trumpet Festival — Emery University – Ig de Setembro de 2008 Kevin Lyons, membro da Orquestra Sinfônica de Atlanta, conduziu uma palestra sobre como ser um múslco versátil. Versatilidade permitirá você a tocar diversos estilos musicais (erudito, jazz, salsa, etc) assim aumentará potencialmente o número e tipos de trabalhos que você poderá tocar como um músico profissional. Sendo ele mesmo um trompetista versátil, Kevin tocou jazz por vários anos com a Orquestra Glenn Miller antes de entrar para a Orquestra Sinfônica de Atlanta.

Conforme Kevin apontou, quando se está aprendendo vários estilos musicais, a coisa mais importante que você deveria fazer é ouvir. Se seu objetivo é tocar em uma banda de salsa, consiga algumas gravações de salsa e ouça-as várias vezes. Ouça atentamente as frases, acentuação e os ritmos. Ouvir oferecerá a você a habilidade nas nuances que identifica um particular estilo musical. Essas nuances não podem ser aprendidas na escrita musical. Você somente poderá aprendê-las ouvindo. Ouvir gravaçoes é PAGF podem ser aprendidas na escrita musical. Você somente poderá aprendê-las ouvindo.

Ouvir gravações é talvez o mais frequente tipo de audição que você fará, mas Kevin Lyons também exaltou a importância de frequentar concertos e shows ao vivo. Em uma apresentação ao vivo você não terá apenas uma audição fantástica da música, mas você aprenderá também como os músicos interagem entre si e com o público. Você também terá uma chance de conhecer músicos e estabelecer valiosos contatos. Uma vez que você comece absorver o som de um particular estilo musical através de ouvir muito, o próximo passo é gravar você mesmo tocando a musica.

O ideal seria gravar você mesmo ocando um solo ou uma melodia para que você também tenha uma gravação profissional. Você pode comparar seu solo com o original para assegurar que está imitando exatamente o estilo musical que você está tentando aprender. Se você nao conseguiu o mesmo resultado que o original, a gravação deveria ajudar-lhe identificar rapidamente aqueles aspectos da sua performance que ainda não estão perfeitos. Como Kevin mencionou, a sua gravação fará com que você facilmente encontre os seus pontos fracos e resolva-os. Eu gostei da palestra de Kevin. Retirado do site www. iwasdoingallright. com

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *