Ramo industrial

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO ADMINISTRAÇAO RAFAEL DA SILVA ARAUJO ROMILSON DOS SANTOS NORMANDO SAMIA SILVA DE ARAUJO COLOCAR EM ORDEM ALFABETICA or2s to view nut*ge TITULO DO TRABALHO SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER células de trabalho que serão denominadas de Núcleos. O modelo propõe que se trabalhe com responsáveis por processos, programas e projetos, sem a necessidade de criação de cargos e gratificações para os núcleos, por considerar que todos os profissionais possuem as competências e habilidades requeridas para o desempenho de suas atividades e funções.

O modelo organizacional propõe, ainda, a disseminação e a formação de uma cultura organizacional que possibilite atuação institucional com colaboradores capacitados, equipes de trabalho voltadas para o aperfeiçoamento dos processos, apoiados por tecnologias que garantam o funcionamento das atividades e, principalmente, focada em resultados que façam a diferença e agregue valor aos clientes da instituição. ara se chegar ao resultado desta proposta foram executadas as seguintes etapas: 1. Revisão dos elementos estratégicos da Instituição; 2. Identificação da cadeia de clientes; 3. Identificação de todos os processos, atividades e tarefas executadas por todos os setores e colaboradores; 4. Definição do fluxo das rotinas e informações; 5. Identificação dos recursos humanos e de infra-estrutura necessários para o funcionamento da nova estrutura; 5.

Benchmarking com os Departamentos Regionais de Mato Grosso do Sul e Rondônia; 7. Reuniões com os colaboradores envolvidos nas principais atividades, para discussões, debates e sugestões. O objetivo deste Manual de Organização é expor aos colaboradores e dirigentes do SENAI a Estrutura Organizacional vigente, com suas relações ierárquicas, funcionais, seus propósitos e respectivas atribuições básicas, contempladas dentro dos processos definidos.

A Modelagem Organizacional do SENAI/DR-AC foi desenhada sob a concepção sistêmica, alinhada à sua estratégia na forma de competências essenciais da organização, onde foram gerados conjuntos de funções, tarefas e grupos de tra PAGF conjuntos de funções, tarefas e grupos de trabalho e informações denominados processos, integrantes, voltados para o atingimento de resultados comuns, de acordo com o ambiente, negócio, missão, objetivos e o direcionamento estratégico da organização.

Todo colaborador do SENAI deve conhecer os propósitos e as atribuições básicas da Unidade em que estiver lotado e os seus respectivos processos e, da mesma forma, as ligações e interdependências orgânicas/sistêmicas existentes. Deve, também, manter relações de cooperação e participação, imprescindíveis ao processo de busca e alcance dos resultados necessários ao SENAI em geral. Este Manual de Organização é de uso restrito e especifico do SENAI devendo, portanto, qualquer divulgação ou distribuição externa ser autorizada pela Direção Regional.

Toda proposta de criação ou extinção de Unidades na strutura organizacional do SENAI/DR-AC, deverá ser precedida de estudo técnico específico pela Unidade de Planejamento, Acompanhamento. Avaliação do Sistema FIEAC com posterior encaminhamento, para aprovação, ao Conselho Regional do SENAI/DR-AC. Quaisquer propostas de alteração nos “Propósitos e Atribuições Báslcas”, resultados de reformulações no âmbito da unidade, deverão ser encaminhadas à Unidade de Planejamento para avaliação, atualização do Manual e posterior divulgação aos demais órgãos do Sistema FIEAC, após aprovação do Conselho Regional. . ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E,’ OU DEPARTAMENTALIZAÇÃO. A seguir, estão descritos os departamentos da organização, com exemplos de suas atribuições: Conselho Reglonal -é o órgão de decisão do SENA’/ DR-AC, sendo que a composição, a competência e o modo de funcionamento, estão nos descritos Art. 320 a 380 do Regimento do SENA. Secretaria do conselho – este de artamento tem como atribuições: Convo SENA.

Secretaria do conselho – este departamento tem como atribuições: Convocar, de acordo com o Presidente, os membros do Conselho para as reuniões, Redigir as atas, resoluções e correspondências do Conselho Regional, Tomar, de acordo com s instruções do Presidente, as medidas necessárias para garantir a ordem dos trabalhos, nas reuniões do plenário e da Comissão de Contas, manter sob sua guarda e responsabilidade os arquivos das documentações do Conselho Regional.

Comissão de Contas – é o órgão de assessoramento do Conselho Regional, para Assuntos de gestão patrimonial e financeira. Diretoria Regional – tem suas atribuições e competências Definidas no Art. 410 do Regimento do SENAI.

Diretoria de Educação é Tecnologia – este Departamento está subordinado diretamente ao Diretor Regional, com as seguintes tribuições: Articular, integrar e formular soluções de educação e tecnologia e diretrizes dos processos educacionais e tecnológicos das Unidades Operacionais do Departamento Regional, Buscar alternativas de gestão de recursos educacionais e tecnológicos, tais como, acordos, convênios, patrocínios ou parcerias, que viabilizem constante renovação, atualização tecnológica elou inovação, promover o desenvolvimento das competências da equipe de educação e tecnologia das unidades operacionais, tomando como referência as diretrizes do DN/SENAI, Gerir os projetos e processos da área de Educação e Tecnologia; Instituir os comitês técnicos setoriais para definição de desenhos curriculares e alternativas metodológicas inovadoras e dinâmicas, adequados a cada segmento de atuação do SENAI.

Centro de Exames para Certificados – Operar segundo um sistema de gestão documentado, que inclua e assegure todos os requisitos do procedmento “Subcontratação”. Um sistema de gestão baseado, preferencialmente, na norma NBR ISO 9001 satisfaz a esse requisito (exemplos: comunicação c baseado, preferencialmente, na norma NBR ISO 9001 satisfaz a esse requisito (exemplos: comunicação com o candidato, uditorias internas, análise crítica pela administração, disposições para melhoria continua e ações corretivas e preventivas), Garantir a imparcialidade e independência em relação aos candidatos e pessoas certificadas, bem como tomar as medidas necessárias para garantir a ética em suas atividades.

As políticas do SSCP e ações estabelecidas devem ser sistematicamente observadas por todos os empregados e contratados do CEC vinculados às atividades de certificação, Realizar a avaliação dos candidatos, e exames em conformidade com as normas de certificação e demais procedimentos estabelecidos, Empregar ou contratar essoas com educação, treinamento, experiência e conhecmento técnico necessários para operar o CEC para as funções de examinador, assistente administrativo e coordenador, Utilizar marcas e logotipos do SSCP de forma criteriosa e limitada ao escopo do credenciamento, de acordo com o procedimento PR 08 – Marcas e Certificados. Escola SENAI Cel. Auton Furtado – 8. CENTRO DE TECNOLOGIA DA MADEIRA E DO MOBILIARIO “Mustafá Zacour El-hindi” 9.

ESCRITORIO DE REPRESENTAÇAO DE CRUZEIRO DO SULI FIGURA 01 – ORGANOGRAMA DO SENAI-DR/AC O Escritório de Representação de Cruzeiro do Sul do SENAI/DR-AC az parte do organograma do Sistema FIEAC, pois a sua administração é através de convênio . Ele está subordinado a Superintendência de Operações do Sistema FIEAC. Conselho Regional do SENAI-DR/AC Escola SENAI Cel. Áuton Furtado Centro de Tecnologia da Madeira e do Mobiliário – CETEMM Núcleo de Educação Nucleo de Inovação e Tecnologia Núcleo de Relações com Mercado e Relações Institucionais Núcleo de Informação Tec PAGF s 5 Núcleo da Olimpíada do Conhecimento Núcleo de Responsabilidade Socioambiental Núcleo de Administração Diretoria Regional do SENA – DIREG

Diretoria de Educação e ecnologia – DET Nucleo da Construção Civil CEC – Centro de Exames para Certificação lecidas devem ser sistematicamente observados por todos os empregados e contratados do CEC vinculados às atividades de certificação. Qualquer informação sigilosa somente pode ser revelada sob autorização formal por escrito dos envolvidos e com a anuência da Coordenação Nacional do SSCP; •C]Empregar ou contratar pessoas com educação, treinamento, experiência e conhecimento técnico necessários para operar o CEC para as funções de examinador, assistente administrativo e oordenador; •C]Ter sistemática implementada para controle de documentos e registros; •C]Manter um sistema de registros que garanta a rastreabilidade a todas as informações dos candidatos, inclusive a situação de uma pessoa certificada.

Todos os registros (formulários de solicitação, avaliações, relatórios, registros de supervisão etc. ) devem ser mantidos durante o período previsto no esquema de certificação; sistemática que estabeleça avaliação periódica do desempenho de seus empregados e contratados e treinamento adequado para as responsabilidades específicas; ??C]Manter documentação atualizada dos seus empregados e contratados, contendo: nome e endereço, função exercida, educação e situação profissional, experiência e treinamento, avaliações de desempenho e data da atualização mais recente dos registros; •C]Requerer de seus empre ados a assinatura do Termo de Responsabilidade procedimento “Subcontratação”.

O documento deve esclarecer o compromisso do empregado com a independência quanto a interesses comerciais e outros de natureza pessoal, inclusive o vinculo (anterior elou atual) com pessoas a serem avaliadas, que possa prejudicar a imparcialidade; ??ClTer infra-estrutura adequada (equipamentos e instalações) para a realização das avaliações de acordo com o esquema de certificação; •I::]Ter os recursos de informática necessários para acessar toda a documentação do processo de certificação, tais como, instrumentos de avaliação e formulários; •C]Estabelecer e implementar um plano de manutenção preventiva das áreas físicas e equipamentos utilizados para o atendimento ao candidato; •flEstabelecer e implementar uma sistemática para a calibração periódica dos instrumentos de medição utilizados durante a xecução dos exames dos candidatos, quando aplicável; •ülnformar mensalmente à Coordenação Nacional do SSCP, para efeito de monitoramento, os dados relativos aos indicadores do processo de certificação, a saber: número de exames aplicados, número de certificações e número de esquemas de certificação ofertados; •C]Utilizar marcas e logotipos do SSCP de forma criteriosa e limitada ao escopo do credenciamento, de acordo com o procedimento PR 08 – Marcas e Certificados. DIRETOR DE UNIDADE UNIDADES OPERACIONAIS: . C]ESCOLA SENAI CEL. AÚTON FURTADO •C]CENTRO DE TECNOLOGIA DA MADEIRA E DO MOBILIARIO “MUSTAFÁ

ZACOUR EL-HINDI” Os Diretores das Unidades Operacionais estão subordinados diretamente à Direção Regional do SENAI e ? Direção de Educação e Tecnologia e tem as seguintes atribuições e competências: •C]Administrar a IJnidade Operacional’ •C]Planeiar, organizar, dirigi r e controlar ações de PAGF 7 Unidade, elaborando e acompanhando a programação, orientando e propondo correções, solicitando e fornecendo dados e informações sobre ações especificas, discutindo métodos e técnicas de trabalho e analisando resultados; •C]Prestar assessoramento técnico em assuntos relacionados ? sua área de atuação; ??C]Participar da elaboraçao do Planejamento Estratégico, Proposta Orçamentária, Plano de Ação, provendo os documentos de dados e informações, reunindo e discutindo com os técnicos, detalhando as atividades em cronogramas descritivos, a fim de subsidiar a adequada elaboração do Plano de Trabalho da Unidade; •C]Planejar e coordenar as atlvidades da área, elaborando projetos, discutindo a proposta pedagógica, acompanhando o processo de admissão dos alunos, participando de reuniões, realizando estudos, avaliando o desenvolvimento dos trabalhos, a fim de assegurar a eficiência, a eficácia e a fetividade processo educativo; •C]lmplantar, coordenar e acompanhar projetos e realizações educativa e tecnológicas nas áreas de atuação da Unidade; •C]Elaborar elou executar atividades técnicas e administrativas e outras atividades delegadas pela Direção Regional elou pela Direção de Educação e ecnologia; •flBuscar, continuamente, o alcance das metas físicas e financeiras da Unidade Operacional. NÚCLEO DE ADMINISTRAÇÃO Planejar, coordenar e acompanhar o desenvolvimento e a execução das atividades administrativas, dando suporte às atividades fim.

PROCESSOS: ??C]Atendimento a Clientes (presencial e telefónico); •C]Organização e Lançamento de Pagamentos e Recebimentos dos Serviços Administrativos, Educacionais e Tecnológicos; •C]Requisições e Solicitações de Compras/Serviços; •C]Administração das atividades de lim eza, vigilância e transporte; •C]Operação de Sistemas Operacionais e Aplicativos; •C]Emissão e Controle de Documentos Diversos; •C]Arquivamento de Documentos; •C]Abertura e Fechamento de Caixa; •C]Controle de Fundo Fixo; •ClManutençÉo Predial; •C]Auxílio na prestação de contas de convênios, contratos, e de rojetos estratégicos. NUCLEO DE EDUCAÇÃO Planejar, coordenar e acompanhar o desenvolvimento e a execução das atividades. Educacionais das Unidades Operacionais. ??C]Processos no escopo do SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade) do SENA: •opo 001 – SENA – Realizaçao de serviços de Educaçao; •C]PO 004 – SENAI – Credenciamento e Avaliação Profissional Extraquadro – rev 08; •C]PO 023 – SENAI – Elaboração e Desenvolvimento de Projetos; Realização de Matrículas; •C]IT 004 – SENA – •C]IT 005 – SENA – Elaboração de Propostas para Serviços Educacionais; •C]IT 006 – SENA – Programação dos Cursos Abertos; 07 – SENA – Elaboração e Divulgação do Projeto de Curso Técnico de Nível Médio; – Log(stica de Cursos. •C]IT 060 – SENA Supervisão Educacional: A supervisão educacional é exercida por técnicos com conhecimentos na área de educação, de acordo com o Plano de Cargos e Salários. ??C]Planejar, coordenar, acompanhar e avaliar o desenvolvimento e a execução das atividades pedagógicas, o cumprimento da Proposta Pedagógica e a eficácia de sua execução, dando suporte na elaboração de planejamento didáticopedagógico, proporcionando condições ara a articipação efetiva de toda a quipe de educação, para objetivos educacionais desenvolvimento integral e harmônico de suas potencialidades, interagindo com as demais áreas no sentido de resolver e/ ou minimizar quês tões relacionadas às atividades técnico- educaclonals. •C]Observar e fazer cumprir a Proposta Pedagógica das Unidades; •ClElaborar e coordenar as atividades de planejamento didático pedagógico das Unidades. Logística: •C]Organizar, executar e acompanhar as atividades de organização e preparação de materiais, ambientes e documentações referentes aos cursos, dando suporte e atendimento a docentes e iscentes, proporcionando condições para a efetiva execução de todas as atividades educacionais. projetos e programas Educacionais: •C]Organizar, executar, acompanhar e avaliar as atividades relacionadas aos projetos e programas educacionais; •C]Desenvolver projetos educacionais.

Docência: •ÜMinistrar aulas para alunos dos cursos das modalidades de educação nas áreas de atuação da Unidade, desenvolvendo os conhecimentos e competências necessárias ao aluno com vistas a sua preparação para o mundo do trabalho, utilizando práticas de ensino e recursos teóncos e práticos, compatlVels com a proposta Pedagógica das Unidades e com as metodologias adotados pelo Departamento Nacional. NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA Coordenar e acompanhar o desenvolvimento das atividades de criação, inovação, tecnologia, melhoria de processos e produtos, ou ao desenvolvimento deconhecimentos e informações sobre os mesmos, bem como a certificação de produtos. e processos. ATRIBUIÇOES: •C]Atuar em conjunto com a Diretoria Regional, Diretoria de Educação e Tecnologia e Diretoria das Unidades no que diz respeito ao SGQ – Sistema de Gestão da Qualidade- •üDefinir rotinas e proced ermitam acompanhar/

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *