O uso do crack: um problema social restrito as metrópoles

Universidade Norte do Paraná SISTEMA DE ENSINO P RESENCIAL CONECTADO BACHARELADO EM ASSISTENTE SOCIAL STEFANIA DE CARCAS BAHIENSE ESTATÍSTICA Na condição de criança pobre no Brasil, tive contato com o lado mais sombrio da humanidade necessitada. ar 8 to view nut*ge Cachoeiro de Ita STEFANIA DE CARLAIS BAHIENSE Trabalho apresentado á disciplina da Universidade Norte do paraná – IJNOPAR Prof ( a Héllen como é viver a realidade do mundo de pessoas que necessitam de uma ajuda, que as vezes ter que passar por humilhação, fome enfim todos os tipos de necessidades.

DESENVOLVIMENTO Segundo relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), a fome e a desnutrição, diz o relatorio, levam à morte todos os anos mais de 5 milhões de crianças, a maioria nos países em desenvolvimento. No mundo cerca de 100 milhões de pessoas estão sem teto; existem 1 bilhão de analfabetos e 1,1 bilhão de pessoas vivem na pobreza. A fome ainda atinge crianças recém-nascidas de uma forma alarmante. Anualmente, 20 milhões de crianças nascem abaixo do peso em países em desenvolvimento.

Em alguns países como a índia e Bangladesh, o número de casos de crianças nascidas abaixo do eso chega a 30% do total. Dentre os parses que sofrem de subnutrição, o Brasil está em 270 lugar da lista, com 9% da população sofrendo de subnutrição. O pior resultado (10 da lista) é a Eritréia (pais africano), que apresenta 35% da população subnutrida. No Brasil, a falta de condi ões básicas, como água limpa, saúde, condições sanitária ucaçào e informação, nacional.

Em distribuição de renda, o Brasil só perde para a Serra Leoa, na África. O Brasil, é recordista mundial em arrecadação de impostos. Deveríamos ter as melhores escolas públicas, as melhores stradas, a melhor saúde pública, os melhores hospitais, a melhor educação, segurança, mas o desvio de verbas, os roubos que acontecem no Senado, Câmaras em todo o Brasil, não permite que o que é arrecadado chegue de fato ao que foi destinado.

Existem ainda as causas naturais para justificar a fome: clima seca, terremotos, inundações, pragas nas lavouras, etc Podemos ainda indicar causas humanas como má administração dos recursos naturais, instabilidade política, guerras, conflitos civis, falta de recursos para os pequenos trabalhadores rurais, invasões, falta de planejamento agrícola, oncentração de terra ainda nas mãos de poucos. As consequências imediatas da fome são a perda de peso nos adultos e o aparecimento de problemas no desenvolvimento das crianças.

A desnutrição, principalmente devido a falta de alimentos energéticos e proteínas, aumenta a taxa de mortalidade, em parte pela fome, além da perda da capacidade de combater as infecções. As crianças desnutridas não crescem direito, e quando vão à escola, não conseguem aprender. A fome causa efeitos irreversíveis. A fome tem feito crescer o trabalho infantil. Na falta do que omer, pais permitem que crianças a partir dos 3 anos comecem a exercer trabalhos extremamente perigosos para sua idade.

Essas crianças perderam sua infância, o direito garantido pela constituição à comida, à moradia, à saúde e educação. Programas ligados à UNICEF, à Pastoral da Criança, dentre muitos outros buscam minimiza PAGF3rl(F8 Programas ligados à UNICEF, à Pastoral da Criança, dentre muitos outros buscam minimizar a fome em todo o Brasil. A Pastoral da Criança, uma rede de solidariedade, acompanha mais de um milhão e 800 mil crianças e cerca de 4 mil gestantes.

Com a ajuda de mais de 200 mil voluntários, a Pastoral atua em 42 mil comunidades brasileiras e no exterior. A Pastoral da Criança constatou que o estado mais pobre do Brasil é o estado do Maranhão, e depois vem os outros, como Alagoas, Piauí, Ceará e também a Bahia. A metodologia da Pastoral da Criança é inspirada na multiplicação dos pães, na passagem em que Jesus tinha cinco pães e dois peixinhos para saciar aquela multidão. Eles se inspiram nos pequenos grupos.

São comunidades simples, pessoas necessitadas, que se organizando e trabalhando em quipe, dá certo. “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo” Esse vídeo sobre: Crianças Invisíveis Bilu e João é uma produção encomendada pela Unicef e realizada pelas mãos hábeis de oito diretores consagrados de diferentes nacionalidades.

O filme é, então uma colcha de retalhos que nos coloca a cada momento num paralelo específico, a observar o que está acontecendo, nesse exato momento, com algumas crianças em seus respectivos países / continentes. A qualidade dos trabalhos é marcado pela instabilidade. Mesmo levando – se em conta o currículo recheado dos cineastas que estão envolvidos no projeto, alguns filmes são melhores e mais tocantes enquanto outros parecem carecer de um pouco mais brilho e empenho de seus realizadores.

Precisamos abrir os olhos PAGF mais brilho e empenho de seus realizadores. Precisamos abrir os olhos e der mais atenção a essa infância desperdiçada, violentada e desesperansadas. Tem nos faltado a devida sensibilldade para que essa nobre causa ganha mals e mais defensores em todo o planeta. As gravações poderiam ser feita em qualquer cidade, mas São Paulo foi escolhido por um desejo da diretora e estrategicamente mostrar o rico e o traste, o abismo entre o rico e pobre de uma forma bem sutil, onde a imagens falam por si só.

O filme encerra com uma imagem espetacular, os grandes prédios luxuosos de grandes empresas internacionais, como que engolindo os pequenos barracos. Mostrando a força do dinheiro internacional, tanto nesse momento do filme, como na cena em que eles vão vender as latinhas e o comprador faz a cotação em dólar, Bilu nem entendia que diferença fazia o dólar cair ou umentar, mas isso mostra como o mundo inteiro está envolvido com os problemas sociais.

Bilu e João trabalham vendendo latinhas e papelões para poder comprar os tijolos para construir sua pequena casinha, para tentar conquistar um espaço. Espaço esse disputado com as grandes multinacionais. No final do filme João fala: – “Só cai no buraco porque aquele cara queria a rua só pra ele E é bem isso que acontecem, os poderosos querem o mundo só pra eles e não se importa com os outros, se vão ou não cair no buraco. O filme usa mais as imagens para mostrar a diferença conômica de um mundo para o outro, não falam diretamente no assunto, mas dá para entender.

No início o João fala do sonho de ser piloto, e mostra – o no fliperama, e faz uma comparação com a brincadeira da menina que vem descendo o morro de bicicleta que vem descendo o morro de bicicleta e cai, mostrando que apesar da dura realidade eles mantém aberta uma janela de esperança, com uma disposição para sonhar e resistir. Acordar! É hora de nós acordamos e vemos que tantas pessoas precisam da gente de nossa ajuda, mostrarei a terrível situação na qual as crianças vivem hoje, sabemos que a pobreza, fome a miséria não existe só aqui por perto, em toda parte do mundo.

Analise da nossa realidade: ( comunidade, município e Estado) Passaram se os tempos e ainda continua essa velha realidade das pessoas principalmente da classe baixa, que tem crianças infelizes que as vezes não tem o que comer, vestir e beber e nem onde viver,os vivem em lugar onde achar e deixarem se ausentar, em nossa comunidade, município e Estado vemos até hoje a falta de estrutura para esse grupo de pessoas que necessita de vários tipos de ajuda, como: * Remédio (Médicos) * Alimentos, Roupas, * Cobertor, * Amor, ‘k Água, * casa, * Oração, * Material de escola, e dentre outros.

O que nós povos falamos qualquer tipo de etnia e línguas, vimos em nossa volta, ou por qualquer meios de comunicações muitas pessoas necessitadas e precisando muito das vezes da ordem do poder público em olhar para essas pessoas e ver o que elas passam nessa vida, o quanto elas precisam de ajuda de uma casa popular para elas morarem as vezes essas pessoas não tem a informações de que elas e tem direito, como . E Bolsa Capixaba: que aqui onde moro em Cachoeiro de Itapemirim, e a parte do Sul do Estado . Aqui em minha cidade existe Orfanato, que pode colocar essas crianças para tirar elas do sofrimento, lá elas vão poder brincar, estudar, e não como Bilú e João que nem sabem o que é isso, e podem até serem adotadas, que futuramente podem ter pai e mãe, como nunca tiveram para ter um futuro brilhante, fica localizado na: Orfanato Aprisco Rei Davi Rua: D.

Pedro II Bairro: Coronel Borges Cachoeiro de Itapemirim- ES Tel : ( 28) 3521 – 6969 Casa da Pastoral da Criança Rua: Estrela Norte N:16 Bairro : Sumaré Cep:2g. 304. 490 Tel : ( 28 ) 3521 _ 1997 Cadastro da Casa Popular, para aquelas pessoas ondem não tem onde morar, fazendo um cadastro gratuito.

PETI: (Trabalho e Erradicação do Trabalho Infantil ) Localizado na Ilha da Luz Tem o SINE ( Sistema Nacional de Emprego) Rua: 25 de Março N: 71 Bairro: Centro se alguem fazer covardia com al uma criança seja parentes, estranhos, vizinhos, ligue 1 Cachoeiro de Itapemirim, existe a Campanha do agasalho, todas aquelas pessoas que se sentirem vontade em ajudar aqueles que precisam, venham e tragam c que tiver que tudo será bem vindo, e tudo vai ser útil. Vamos acabar com a fome de muitas pessoas que precisa da juda de seu próximo seja aqui perto da gente, seja longe.

Vamos ajudar. CONCLUSÃO Conclui este trabalho, falando como é triste saber e ver pessoas nesse mundo precisando da gente e as vezes nós não podemos fazer nada, e quem tem e pode fazer e é maior do que a gente ( Prefeito, Presidente e Governadores não o ajudam o suficiente, precisamos acabar com isso, vamos lutar pelo nosso próxmo, vamos acabar com essa fome zero, vamos dar mais por essas criança, que futuramente elas pode nos compensar ser um grande homem ou uma grande mulher, as crianças de hoje é o nosso futuro de amanha. PAGF8rl(F8

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *