Case dubin

Seleção de Fontes de Fornecimento – Um estudo de caso da Dubin Empreendimentos A análise estratégica abaixo deve ser considerada do ponto de vista de um consultor externo. A primeira estratégia a ser adotada pela empresa é a Estratégia Empreendedor, já que a Dubin pretende entrar em um mercado novo, buscando novas oportunidades. A Dubim está entrando em um mercado mais concorrido que o anterior, logo poderia manter a alta qualidade de seus trabalhos, o curto prazo de entrega e na medida do possivel reduzir os seus custos para aproximar o valor e seus serviços ao do mercado.

Uma segunda estratégia a ser adotada é o Aprendizado Dirigido, pois o Sr. Ri savel pela compra dos estampos não te no da compra desse org tipo de material. Ess pre„. _, dquirido através to view next*ge de cursos, treinamen de revistas especializadas, etc. A terceira e última estrat gia seria com relação à seleção de fornecedores. O objetivo principal é encontrar fornecedores que possuam condições de fornecer os materiais necessários dentro das quantidades, dos padrões de qualidade requeridos, o tempo determinado, com menores preços e ou competitivos e nas melhores condições de pagamento.

Alguns parâmetros de avaliação e aprovação de fornecedores seriam: a) quanto ao preço; b) quanto é qualidade; c) quanto às condições de pagamento e prazo de entrega Swipe to vlew next page entrega; d) quanto às condições de embalagem e transporte. As principais avaliações podem ser divididas em duas etapas: 1 . Avaliação técnica – Composição do corpo técnico em relação às necessidades da empresa; recursos técnicos disponíveis e tilizados; disponibilidade de operadores/máquinas, ferramentas e instrumentos adequados às exigências técnicas. . Avaliação administrativa – Composição do staff responsável pela administração da empresa; procedimentos usuais e conceituação no mercado; grau de interesse em participar do corpo de fornecedores. Seguindo os métodos de avaliação acima citados o Sr Ricardo realizou visitas em três potenciais fornecedores. As visitas foram marcadas com um dia de antecedência com a intenção de não ermitir aos fornecedores maquiar os seus processos.

Isso pode ter gerado uma desconfiança por parte dos fornecedores. As visitas poderiam ter sido marcadas com um tempo maior de antecedência já que existem outros métodos de avaliação de eficiência de processo. Ficou definido que a melhor estratégia seria ter dois fornecedores que garantam concorrência e produzam num volume tal que resulte na redução de preços. Essa medlda bastante razoável foi adotada a fim de evitar colapsos quando algum fornecedor tiver um problema qualquer de fabricação.

Se selecionarmos dois fornecedores para uma mesma peça com preços diferentes, sendo que o mais em conta fica responsavel por 60% do total de fornecimento e o segundo mais em conta fica responsável por 40%, isso PAGFarl(F3 responsável por 40%, isso permitir que, produzindo em escalas maiores, eles tenham redução de custos e apresentem preços mais interessantes. As economias no Departamento de Compras são obtidas a curto e a médio-prazo.

A curto prazo apenas mudando para um fornecedor com preços mais interessantes, melhor qualidade ou ontualidade, conseguindo mais fornecedores para determinada peça e rompendo assim um monopólio. É claro que algumas vezes essas mudanças são impossíveis em função do tipo da peça, mas alguma economia pode sempre ser conseguida. A médio prazo, pode-se ter melhor utilização do universo atual de fornecedores ou uma adaptação da sua partlcipação no abastecimento em função dos preços. pic] UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE ADMIN STRAÇÃO PAGF3ÜF3

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *