Exemplo

Veículo: Revista MÁQUINAS METAIS Data: Abril de 2003 Páginas: 316 à 329. CONJUNTURA Como aumentar a disponibilidade das máquinas e reduzir custos de manutenção As ações de engenharia de manutenção são adotadas para proporcionar maior tempo dispon[vel das máquinas em uso no chão de fábrica a um custo mais acessível. Este trabalho descreve algumas de dificuldades encontr rotina das equipes d especiais para implementação e um mudanças. M. A. Fernandes Sv. pe to view ra atenuar as critos cudados etorno sobre as pesquisa “A Situação da Manutenção no Brasil” realizada em 2001 pela Associação Brasileira de Manutenção (Abraman), mostra que os custos com esta atividade no país representam 4,2% do PIB, o equivalente a US$ 28 bilhões anuais. Outro dado interessante é que cerca de 4% do faturamento bruto das empresas são gastos em ações de manutenção, uma indicação de que parte significativa do lucro pode estar sendo consumida nessa área.

Nestes custos estão incorporados gastos empresa Astrein, de São Paulo (SP). Reprodução autorizada. Aumento de gastos com energia decorrente de produção fora do horario contratado; Gastos extras decorrentes de acidentes com pessoal e instalações; Multas e preju[zos de imagem associados a acidentes ambientais; Multas contratuais e prejuízo de imagem decorrentes de atrasos na entrega de produtos e Lotes perdidos ou refugados por falta de qualidade no processo produtivo.

Para lidar com o alto grau de envolvimento da manutenção com os setores de operação, segurança, qualidade e meio ambiente, e em função do impacto que as ações de manutenção podem provocar, diversas empresas passaram a adotar práticas que se configuram hoje nas principais tendências na área de manutenção. Essas tendências, no entanto, são seguidas penas por um pequeno número de empresas que trabalham de maneira apropriada com a equação da manutenção, que tenta localizar o ponto ótimo entre custo, disponibilidade e confiabilidade das instalações, objetivo principal da equipe de manutenção.

Esta constatação foi revelada por uma pesquisa feita pela empresa Astrein Engenharia de Manutenção na região de Campinas, em outubro de 2002, com empresas de médio porte dos segmentos metalúrgi as, serviços, máquinas e PAGF70F11 equipes desenvolvem e executam programas de inspeção e de manutenção preventiva (84%), estratificam as causas dos problemas mais requentes (87%) e utilizam software para gerenciamento da manutenção (57%), além de adotarem ações recomendadas para aprimorar o desempenho da manutenção.

Poucas empresas praticam o planejamento de manutenção (32%), pequena parte calcula índices de tempo médio para reparo, disponibilidade e confiabilidade (30%) e menos ainda utilizam formulário de solicitação de manutenção informatizado (27%). Esses dados demonstram que há espaço para avançar no gerenciamento da manutenção. Oitenta e quatro por cento dos entrevistados disseram que encontram dificuldades para cumprir tarefas diárias.

Os principais problemas relatados por eles estão apresentados na figura 2, comprovando que, apesar dos esforços consumidos na adoção das melhores práticas de manutenção, os seus três principais pilares (mãode-obra, peças sobressalentes e equipamentos disponível) continuam a ser os principais obstáculos no dia-a-dia. Esta constatação comprovam que os esforços desenvolvidos pelas equipes não são suficientes para eliminar as falhas na implementação das ações de engenharia de manutenção, tanto de foco quanto de sincronismo.

Ainda há neces- Fig. 2 – Dificuldades para executar as tividades diárias sidade de maior especializa 30 e coordenação. A existência de planos de i PAGF30F11 equipamento não está disponível, as falhas não são detectadas com antecedência e as peças sobressalentes são solicitadas apenas no momento em que o equipamento já esta parado. Com isso, há desperdício de mão-de-obra, alto índice de manutenção em condição de emergência, aumento da duração dos serviços e aumento dos custos na compra de sobressalentes.

Para seguir as tendências mundiais na área de manutenção e implementar as melhores práticas, é possível esenvolver ações de engenharia de manutenção de maneira unificada, com apoio nas modernas metodologlas e tecnologias existentes – temas desenvolvidos no próximo tópico. Ações da engenharia de manutenção A engenharia de manutenção reúne um conjunto de ações para corrigir as deficiências anteriormente apresentadas e constitui-se em importante centro de informação, que subsidia a tomada de decisão para se atingir o objetivo principal da manutenção.

A base das ações da engenharia de manutenção está diretamente vinculada ao ciclo de gerenciamento de manutenção (figura 3). Origem A figura 3 mostra de forma simplificada o fluxograma de informação dentro do departamento de manutenção, onde os setores de operação e manutenção respondem pela origem das necessidades de manutenção. A operação identifica anomalias e informa panes nos equipamentos e, durante a manutenção, os inspetores identificam precocemente a existência de falhas.

Nesta fase também é apontada a nec elhorias, PAGFd0F11 delas, o que e como deve ser feito, relacionar profissionais e estimar tempos de execução, relacionar materiais sobressalentes, ferramentas e serwços a contratar. Na etapa de programação dos serviços são definidas as prioridades de execução dos serviços e as datas de execução, com base na disponibilidade dos recursos, na preparação dos materiais e ferramentas e as reuniões de consenso.

Execução Nesta etapa, os serviços são executados e são coletadas informações como horas trabalhadas por cada funcionário, sobressalentes utilizados, tempos de atendimento, medição de serviços de terceiros, comentários e observações sobre os serviços e classificação dos componentes, defeitos, causas e intervenções. Fig. – Ciclo de erenciamento da manutenção Controle As informações são lançadas em um sistema informatizado de gerenciamento, onde são encerradas as ordens de serviço, atualizando os planos de manutenção e formando histórico técnico e estruturado dos equipamentos. O controle das atividades da equipe é realizado com base nessas informações, com a emissão dos relatórios de desempenho dos grupos de trabalho e dos equipamentos, para promover o aperfeiçoamento de métodos e resultados.

A auditoria permanente é realizada s os, avaliando a qualidade PAGF SOFII consolidação do Ciclo de Gerenciamento e Manutenção se faz pela prática permanente de ações de planejamento, programação e controle de manutenção (PCM), composta das seguintes atividades: Definir e manter os indicadores de desempenho com os respectivos parâmetros de referência, atualizar os cadastros de sistemas e de fichas técnicas dos equipamentos, formar a árvore dos equipamentos, estabelecer a criticidade de cada componente e formar a lista de sobressalentes.

Atualizar os planos de manutenção existentes, envolvendo rotinas de manutenção preventiva, inspeção, lubrificação e calibração. Revisão do cadastro de Ordens de Serviço istemáticas associadas aos planos de manutenção dos equipamentos e respectivas periodicidades. Manter o sistema em regime normal de operação com a preparação e conscientização dos profissionais envolvidos com as atividades de manutenção, para apontamento e registro dos serviços executados. Inclui-se aqui o registro das horas de máquina parada e causas das avarias dos equipamentos.

Conduzir os planos de manutenções sistemáticas (preventivas, inspeções, lubrificações e calibrações) com respectivos apontamentos e análises e conduzir o plano de manutenção preventiva não istemática, oriundas de inspeções elou check-list, com os informativos necessários para as áreas solicitantes. Formar histórico técnico estruturado dos equipamentos e instalações, com as ocorrências planejadas e imprevistas, compor e analisar mensalmente os relatórios gerenciais de manutenção.

Orientar os gerentes e chefes para obtenção de melhores resultados em relação à disponibilidade, confiabilidade e produtividade dos equipamentos e das equipes de manutenção, tendo em vista as análises dos relatórios gerenciais e estatísticas. Acompanhar e suportar a Instalação de ovos releases e versões do s oftware d e gerenciamento, e manter as rotinas de integração com outros sistemas. Conscientizar continuamente os profissionais da empresa para a organização da manutenção e o comprometimento com os resultados, para os níveis: estratégico/gerencial, tático e operacional.

As empresas que implementam esta sistemática de planejamento e programação de manutenção conseguem resultados objetivos, que podem ser medidos e acompanhados a médio prazo. Revisão dos planos de manutenção Esta ação de engenharia de manutenção, apoiada na metodologia de Manutenção Centrada a Confiabilidade (MCC), responde à seguinte pergunta: “O que devemos fazer para assegurar que os ativos físicos continuem a fazer o que se espera deles em seu pres PAGF 7 OFII ser encontrada, desenvolvendo um completo plano de manutenção (tabela3).

O plano de manutenção é composto de: Operação : Manutenção espontânea, limpeza e arrumação e cuidados operacionais; Manutenção preditiva: Inspeção quantitativa, medição e análise de vibração, termografia e tribologia; Manutenção preventiva: Lubrificação, limpeza, calibração, inspeção qualitativa e Troca periódica

A revisão dos planos de manutenção apoiada na metodologia de MCC possibilita profundo conhecimento sobre o equipamento, compreendendo o seu contexto operacional, as implicações de segurança e qualidade, as práticas operacionais vigentes e os padrões de desempenho desejados, definindo qual é o risco a ser aceito pela corporação, com total envolvimento da operação.

A partir dessa ação de engenharia, obtém-se procedimentos de manutenção adequados e exequíveis, o que propicia a detecção precoce de falhas, instruções detalhadas de ação para toda a equipe, identificação antecipada de obressalentes e redução dos tempos de intervenção da equipe de manutenção. Organização do almoxarifado Um dos principais motivos que impedem a execução de serviços de manuten 30 dentro de prazos aceitáveis é a falta essalentes na quantidade PAGF 11 disponibilidade de descrições de itens completos e padronizados, categorizados por famílias.

A inexistência desses itens compromete a qualidade e a agilidade do processo de suprimento. A reorganização do almoxarifado envolve as seguintes etapas: Padronização das descrições e codificação dos itens, definir estoque minimo e máximo, timizar layout do almoxarfado, etiquetar itens e prateleiras, informatizar sistema e integrá-lo com coletores de dados, integrar com sistema de suprimentos (ERP / 828) e desenvolver o manual de operação e gerenciamento.

Quando bem trabalhados e associados ao uso de tecnologia de código de barras e coletores de dados, esses fatores proporcionam ótimos resultados ? empresa como: redução no estoque, aumento da velocidade de atendimento, inventário rotativo permanente, controle físico e financeiro integrado a contabilidade integração com sistemas corporativos de compras. PAGF40F11 dos ustos de manutenção do semanalmente quantidades previstas, quantidades reais e quantidades validadas pela equipe.

Resultados esperados Um aspecto que deve ser observado cuidadosamente ao desenvolver ações de engenharia de manutenção é a análise de retorno do investimento. Como todo novo projeto, por mais simples que seja, este também requer análise sobre o prazo necessário para recuperação dos valores investidos. Esta análise é desenvolvlda sobre dois indicadores principals (custos e horas paradas de produção) e utiliza previsões de ganhos com aumento de disponibilidade e economia de mão de bra e materiais.

Fig 6- Evolução das perdas de produção A economia de mão-de-obra é obtida com a redução da perda de tempo dos funcionários esperando por peças no almoxarifado, pedindo informações ou instruções de trabalho e mudando de trabalho por falta de priorização. A economia de materiais provém da redução de itens no estoque, redução de compras duplicadas e redução da compra de serviços e de materiais de aplicação dlreta. o aumento da disponibilidade é obtido com a redução das paradas não-programadas e a diminuição do tempo de atendimento nas paradas programadas.

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *