Econômia política

1) Conceitue e aponte as principais diferenças entre os enfoques Macroeconomia e da Microeconomia R: A microeconomia, ou teoria de preços, analisa a formação de preços no mercado, ou seja, como a empresa e o consumidor interagem e decidem qual o preço e a quantidade de determinado bem ou serviço em mercados específicos. A macroeconomia estuda a economia como um todo, analisando a determinação e o comportamento de grandes agregados, tais como: renda e produtos nacionais, nível geral de preços, emprego e desemprego, estoque de moeda e taxas de juros, balanço de pagamentos e taxa de câmbio.

A diferença é primor enfoque. Ao estudar a Microeconomia co setores. Na macroec ignorando-se as mud diferentes setores. ora de ênfase, de s num dado setor, s preços dos outros geral de preços, s dos bens dos 2) Explique minuciosamente todos os objetivos da pol[tica economica. R: – Alto nível de emprego; Antes da crise mundial dos anos 1930, o desemprego não procurava a maioria dos economistas, pelo menos nos países capitalistas.

Isso porque predominava o pensamento liberal, que acreditava que os mercados, sem interferência do Estado, conduziram a economia ao pleno mprego de seus recursos, ou a seu produto potencial: milhões de Swlpe to vlew next page de consumidores e milhares de empresas, como que guiados por uma “mão invisível”, determinariam os preços e a produção de equilíbrio, e, desse modo, não haveria problemas de desempenho.

A evolução da economia mundial trouxe em seu bojo novas variáveis, como o surgimento dos sindicatos dos trabalhadores, os grupos econômicos e o desenvolvimento do mercado de capitais e do comércio internacional, de sorte a complicar e trazer incertezas sobre o funcionamento da economia. A não interferência do governo levou à quebra da Bolsa de Nova York em 1929, e uma crise de desemprego atingiu todos os parses do mundo ocidental nos anos seguintes. Coma contribuição de Keynes, fincaram-se as bases da moderna teoria macroeconômica, e da intervenção do Estado na economia de mercado.

A corrente dos economistas liberais (hoje neoliberais) prega que, na economia o governo deva cuidar apenas da política monetária e deixar a produção de bens e serviços para o setor privado, enquanto outras correntes apregoam maior grau de atuação do Estado na atividade econômica (keynesianos, esenvolvimentistas, socialistas, etc. ). – Estabilidade de Preços; Define-se inflação como o aumento contínuo e generalizado no nível geral de preços. A inflação acarreta distorções, pnnclpalmente sobre a distribuição da renda, sobre as expectativas dos agentes econômicos e sobre o balanço de pagamentos. Distribuição equitativa de renda; O padrão de vida de toda a pop PAGFarl(F7 sobre o balanço de pagamentos. – Distribuição equitativa de renda; O padrão de vida de toda a população melhorou o que é aparentemente contraditório. O ue ocorreu é que a renda médla por habitante de todas as classes aumentou, mas a renda das classes mais ricas aumentou proporcionalmente mais que a renda das classes mais pobres. A renda dos pobres aumentou, melhorou seu padrão de vida no período, mas a participação deles na renda do país diminuiu. Crescimento econômico; Quando se fala em crescimento econômico, estamos nos referindo ao crescimento da renda nacional per capita, ou seja, em colocar à disposição da coletividade uma quantidade de mercadorias e serviços que supere o crescimento populacional. A renda per capita é onsiderada um razoável indicador, o mais operacional, para se aferir a melhoria do padrão de vida da população, embora apresente falhas (os países árabes têm as maiores renda per capita no mundo, mas não o melhor padrão de vida em relação a outros parses com renda per capita elevada). ) Políticas de estabilização da inflação não são compatíveis com a melhoria no grau de distribuição de renda. Você concorda? Justifique a sua resposta R: Não, pois políticas de estabilização da inflação, ao reduzir as perdas dos trabalhadores (principalmente os de baixa renda), ara os quais a inflação é um imposto, melhora a renda real dessa classe de renda. O ocorrido no período imediato ao Plano Real, de j PAGF3rl(F7 melhora a renda real dessa classe de renda. O ocorrido no período imediato ao Plano Real, de junho de 1994, ilustra esse ponto. ) Comente a questão da compatibilidade (ou não) entre as metas de melhoria no grau de distribuição de renda e a busca do crescimento econômico, à luz da experiência brasileira no período do “milagre econômico”. R: A idéia da não compatibilidade entre crescimento econômico distribuição de renda está calcada na ideia de que a elevação da taxa de poupança, necessária para o aumento do investimento e, consequentemente, para o crescimento econômico, não seria possível com a distribuição de renda, dado que a taxa de poupança da população mais pobre seria menor.

Este pressuposto não é necessariamente verdade (há formas de incentivar a elevação da taxa de poupança da população de menor renda, por exemplo por meio de um melhor desenvolvimento do sistema financeiro, de forma que acreditar que a concentração de renda é a única forma de elevar a taxa de oupança é falsa). A economia brasileira cresceu razoavelmente, entre o fim dos anos 1960 e a maior parte da década de 1970. Apesar disso, verificou-se uma disparidade muito acentuada de nível de renda entre diferentes grupos socioeconômicos como entre as regiões brasileiras.

Tal situação fere, evidentemente, o sentido de equidade ou justiça social. No Brasil, os críticos do “milagre econômico” argumentam que a concentração de renda no país piorou ent críticos do “milagre econômico” argumentam que a concentração de renda no pais piorou entre os anos 1967 e 1973 devido a uma olitica deliberada do governo de primeiro crescer para depois distribuir (a chamada teoria do bolo). 5) Explique cada instrumento de polltica econômica, fornecendo exemplos atuais.

Política Fiscal; refere-se a todos os instrumentos de que o governo dispõe para arrecadar tributos e controlar despesas. Gastos públicos e Impostos são instrumentos que afetam o lado real da economia. Ex: O superávit primário do setor público consolidado alcançou R$26 bilhões em janeiro, o melhor resultado para o mês desde o início da série, em 2001. O Governo Central registrou superávit de R$20,2 bilhões; os governos regionais, superávit de RS5,2 bilhões; e as empresas estatais, superávit de R$547 milhões. Fonte de pesquisa (http://www. bcb. gov. r) – Política Monetária; refere-se a atuação do governo sobre a quantidade de moeda e títulos públicos existentes na economia. Os principais instrumentos da política monetária são: emissões, reservas compulsórias (percentual sobre os depósitos que os bancos comerciais devem colocar à disposição do Banco Central), open market (compra e venda de títulos públicos), redescontos (empréstimos no Banco Central aos bancos comerciais), egulamentação sobre crédito e taxa de juros. Ex: govespa e dólar fecham em queda após Copom prever redução da Selic.

A Bolsa de Valores de São Bovespa e dólar fecham em queda apos Copom prever redução da Selic. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou a sessão desta quinta-feira (15) em queda de 0,77%, aos 57. 749 pontos, com volume de negócios de R$ 7,12 bilhões. O movimento de desvalorização do mercado financeiro teve como base a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que afirmou pretender deixar a axa básica de juros (Selic) em níveis “ligeiramente acima dos mínimos históricos”, que foi de 8,75%.

Fonte de pesquisa: (http://www. jb. com. br/economia/noticias/2012/03/1 S/bovespa-e -dolar-fecham-em-queda-apos-copom-prever-reducao-da-selic/) -política cambial e comercial; são politicas que atuam sobre variáveis relacionadas ao setor externo da economia. A política cambial refere-se à atuação do governo sobre a taxa de cambio. As autoridades monetárias podem ficar a taxa de cambio ou permitir que ela seja flexível e determinada pelo mercado e divisas (regime de taxas flutuantes de cambio).

A política comercial dia respeito aos instrumentos de incentivos às exportações e ao estimulo e desestimulo às importações, ou seja refere-se a estímulos fiscais (crédito-prêmio de ICMS, IPI, etc) e creditícios (taxas de juros subsidiadas) às exportações e ao controle das importações (via tarifas e barreiras quantitativas sobre importações). Politica de rendas; refere-se à intervenção direta no governo na formação de renda (salários PAGFsrl(F7 Política de rendas; refere-se à intervenção direta no governo a formação de renda (salários, aluguéis), com o controle e congelamento de preços. ) Qual é a condição de equilíbrio e quais são as variáveis macroeconômicas determinadas: a) no mercado de bens e serviços; : A condição de equilíbrio se dá quando Oferta Agregada de bens e serviços Demanda Agregada de bens e serviços, e as variáveis determinadas nesse mercado sao: nivel de renda e produto nacional; C] nível de preços; C] consumo agregado, poupança agregada; investimentos agregados; exportações globais; importações globais. ) no mercado monetário; A condição de equilíbrio se dá uando Oferta de Moeda = Demanda de Moeda e as variáveis determinadas nesse mercado são: Cl taxa de juros; estoque de moeda. c) no mercado de títulos; A condição de equilíbrio se dá quando Oferta de Títulos Demanda de Títulos e a variável determinada nesse mercado é o preço dos títulos. ) no mercado de trabalho; A condição de equilíbrio se dá quando Oferta de Mão de Obra Demanda de Mão de Obra e as variáveis Nível de emprego; Taxa de salários monetários. e) no mercado de divisas. A condi ao de equilíbrio se dá quando Oferta de Divisas = Deman e a variável determinada

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *