As novas tecnologias da comunicação e informação, a escola e os professores.

AS NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO, A ESCOLA E OS PROFESSORES. Segundo o autor, a educação e a comunicação caminham juntos na reflexão pedagógica. A comunicação proporciona não só o compartilhamento de experiências, mas o intercambio de significados entre o professor e os alunos. Quando a comunicação é intencional o processo educativo objetiva a formação humana. Nos tempos modernos com os avanços tecnológicos na comunicação e informação como também as mudanças no W. next page sistema produtivo, e praticas educativas p cau Sendo pedagogia a t ntão que a pratica e mediante variadas fo OF3 comunicativos às ncias educacionais. ação, pode-se dizer ais diversos lugares, milia, comunidade, como por meios de comunicação, institutos culturais, sociais e recreativos, assim a pedagogia apresenta um sentido à pratica educativa, ou seja, ela possui intencionalidade. A intencionalidade obriga aos educadores a levarem a serio o entrecruzamento entre os diversos interesses da sociedade, da mídia e interesses políticos e efeitos pedagógicos dos meios de comunicação.

Então o trabalho pedagógico é todo trabalho rofissional que visa educar sobre algo. A mídia tem grande poder pedagógico, pois veicula aos diversos expectadores modos de agir, comenta sobre doenças, sobre saúde, AIDS, formando opiniões e reformulando atitudes. É por isso que devemos ler criticamente e pedagogicamente os meios de comunicação, para verificar a intencio intencionalidade presentes nos mesmos. O sistema produtivo e a esfera educacional têm acentuado relações na sociedade atual, o autor cita quatro delas: * Modificações nos hábitos de consumo, perfil dos trabalhadores, influencias da globalização dos mercados.

Assim a educação tem que se adaptar para oferecer uma formação geral mínima para o aluno. Os professores que não aderem às novas tecnologias de informação e comunicação provoca mais exclusão e seletividade social para seus alunos. Na opinião da educação emancipatória deve-se buscar qualidade social da educação que engloba os conceitos de democracia, cidadania, entre outros. uma teoria critica propõe um processo formativo na totalidade do ser humano, não so na esfera econômica.

A associação dos propósitos da educação emancipatória com as ovas realidades sociais apontam as seguintes tendências: * Qualificação geral do trabalhador, buscando autonomia e criatividade no lugar da tendência centralizada no desenvolvimento cognitivo e operativo; * Compreensão da totalidade do processo de produção; * Mudanças nos papéis e equipes heterogéneas; * Capacitação da sociedade para fazer leitura critica da globalização. Na sociedade informacional descarta-se o papel da escola, devido aos múltiplos meios de comunicação. Porem a desigualdade social restringe uma parcela da sociedade ao acesso dos aparatos informacionais. A escola é um espaço de síntese, ou seja, é na escola que os alunos aprendem a razão critica e a atribuir significados, reorganizar e reordenar as mensagens recebidas da midia e a buscar conhecimentos. * Junto c e reordenar as mensagens recebidas da midia e a buscar conhecimentos. Junto com a tecnologização cria-se também a ilusão que o aluno seja capaz de ter uma aprendizagem completa sem a presença do educador, é evidente que isso é um equivoco. As novas tecnologias não são as únicas formas de se ensinar. * O medo de ser substituído, medo de perder a personalidade, meaça de emprego ou até mesmo a formação que não houve inclusão de tecnologias provoca aversão aos educadores mais antigos, essas resistências precisam ser trabalhadas na formação inicial e continuada dos professores.

A integração dos meios de comunicação nas escolas tem os seguintes objetivos pedagógicos: * Democratização dos saberes socialmente signTicativo e desenvolvimento de capacidades intelectuais e afetivas; * Oportunizar o aprendizado sobre as mídias e interagir com ela criticamente; * Preparar os alunos para o mundo que se “informatiza cada vez mais”; Aprimorar o processo comunicacional entre os agentes da ação docente-discente.

Assim a midia se torna conteúdo escolar que integra varias disciplinas, aprimorando competências e atitudes profissionais e atuando como meio tecnológico de comunicação humana. As compreensões das novas tecnologias da comunicação por parte dos professores não passa de recursos didáticos, mas o professor deve ter uma posição critica diante as m[dias para intervir no processo educacional. Nos cursos de formação inicial e continuada não pode mais ignorar esse importante conteúdo. CONSIDERAÇOES FINAIS: 3

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *