Intertextualidade

INTERTEXTUALIDADE Há uma relação entre “Fita verde no cabelo” e Chapeuzinho Vermelho. Guimarães Rosa, para escrever a sua narrativa foi buscar elementos no famoso conto infantil. É como se os dois textos dialogassem entre si. Esse fenômeno de incorporar fragmentos de discursos de outros no nosso é comum. Por essa razão, podemos afirmar que um texto é, geralmente, polifônico (de poli = vários e fono = voz, som), ou seja, formado de várias vozes, pois nele ressoam outros discursos além da voz do autor.

Trata-se de um fenômeno como uma rede em que vários fios das vozes se entrecruzam. Tais vozes fazem o texto dialogar com outros textos, em um fenômeno que deno interação de um text Vermelho estabelece no cabelo”. Isso ajud “nova velha estória”. OFY Swipe nentp de, ou seja, a Chapeuzinho com “Fita verde subtitulo se fala de a com as outras leituras na hora de escrever. Não se esqueça disso, para você escrever bem, você precisa ser um bom leitor, que faz uso de seu repertório de leituras na hora de escrever.

Intertextualidade é um recurso de escrita quando um autor usa situações , falas ou mesmo frases e versos de outros autores, muitas vezes, até sem citar a fonte. Guimarães Rosa, na sua narrativa, não se limitou a contar a mesma história com outras palavra Swipe to page palavras. Ele fez alguns questionamentos bem profundos e criativos em seu texto. Ele lançou no seu texto um jeito todo pessoal de olhar. Trocou um chapeuzinho vermelho por uma fita verde para mostrar uma outra história de crianças que passam pelo processo de amadurecimento.

Crescer emocionalmente requer equilíbrio entre as doses de esperança e as perdas e frustrações.. Algumas são decorrentes das escolhas que vão sendo feitas pela vida, como quando escolhemos um caminho, ma profissão ou a escola onde queremos estudar. Enquanto outras são inevitáveis como a morte. Agora, vamos ampliar ainda mais a nossa compreensão da intertextualidade de “Fita verde no cabelo”. Para isso, organize- se em grupos, que não ultrapassem quatro alunos. Vamos ler um trecho de um texto científico.

A seguir responda às questões propostas. O texto que vamos ler é um estudo do conto infantil Chapeuzinho Vermelho feito por um importante psicanalista, Bruno Bettelheim: “É como se Chapeuzinho tentasse entender a natureza contraditória do homem vivenciando todos os aspectos da ersonalidade dele: as tendências egoístas, associais, violentas e potencialmente destrutivas do id (o lobo); as propensões altruístas, sociais, reflexivas e protetoras do ego (o caçador).

Chapeuzinho Vermelho é amada universalmente porque, embora virtuosa, sofre a tentação; e porque sua sorte nos diz que confiar nas boas intenções de todos, que nos parecem tão bons, na realidade deixa-nos sujeitos realidade deixa-nos sujeitos a armadilhas. Se não houvesse algo em nós que aprecia o lobo mau, ele não teria poder sobre nós. Por conseguinte, é importante entender sua natureza, mas ainda ais importante é aprender o que a torna atraente para nós.

Por mais atraente que seja a ingenuidade, é perigoso permanecer ingênuo toda a vida. (… ) Em Chapeuzinho Vermelho, tanto no título como no nome da menina, enfatiza-se a cor vermelha, que ela usa declaradamente. O vermelho é a cor que significa as emoções violentas, incluindo as sexuais. O capuz de veludo vermelho que a avó dá para Chapeuzinho pode então ser encarado como o símbolo de uma transferência prematura da atração sexual, que, além disso, é acentuada pelo fato de a avó estar velha e doente, demais até ara abrir a porta.

O nome “Chapeuzinho Vermelho” indica a importância capital desta característica da heroína na estória. Ele sugere que não só o chapeuzinho vermelho é pequeno, mas também a menina. Ela é demasiada pequena, não para usar chapéu, mas para lidar com o que ele simboliza e com o uso que dele atrai” BETTELHEIM, Bruno (1980). A psicanálise dos contos de fadas. Rio de Janeiro: paz e Terra. BRUNO BETTELHEIM(1 903-1990) Psicanalista e pesquisador . Dedicou-se ao trabalho em favor de crianças autistas e posteriormente a crianças em geral. 3

Leave a Reply:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *