Case terceirização

Caroline Soares de Campos Daiane Piccinini Juliana de Proença Larissa Tramarim Silmara Cristina Sonego 30 ADVI-B Santos TERCEIRIZAÇAO Anhanguera Educacional- FAC p Limeira-SP Abril/2009 Introdução Ao longo do tempo e OF9 RA: 0811469 RA: 0808169686 RA: 0808168122 RA: 0899712 Prof: Anderson odernidade surgiram serviços que passamos a usufruir para minimizar nossa carga de trabalho dando a oportunidade de fazermos o que mais sabíamos fazer ou o que nos dava mais prazer.

Com isso se deu origem as empresas que em vez de se adaptarem a todo tipo de serviço, se especializaram em um único tipo aprimorando e odernizando seus conhecimentos. Nasceu a Terceirização. Como surgiu a terceirização Ela teve origem nos Estados Unidos, logo após a eclosão da II GM, pois as indústrias bélicas tinham que se concentrar no desenvolvimento da produção de armamentos e passaram a delegar algumas atividades a empresas portadoras de serviços.

Essa estratégia logo foi adotada por pequenas e médias empresas que passaram a terceirizar serviços não essenciais de como downsizing, foi a redução dos niVeis hierárquicos, enxugando o organograma, reduzindo o número de cargos e onseqüentemente agilizando a tomada de decisões – que não implica, necessariamente, com corte de pessoal. Com isso o Brasil usou da terceirização do trabalho como a principal estratégia da reestruturação produtiva, pois, ao mesmo tempo em que ela permite uma recomposição das taxas de lucro pelas empresas, oferece também aos capitalistas um maior controle sobre a força de trabalho.

A terceirização foi gradativamente implantada com a vinda das primeiras empresas multinacionais, principalmente as automobilísticas no início da década de 80. Para além de uma simples ntrodução de novas tecnologias, o oyotismo reorganiza a produção e implementa uma nova forma de relação entre capital e trabalho. Seu sucesso depende, em grande medida, de um consentimento ativo dos trabalhadores com a empresa e a produção; além de não questionar, eles também participam, sugerem, e buscam a otimização da qualidade e da produtividade.

Uma das conseqüências imediatas para a organização dos trabalhadores é que o toyotismo combate o sindicalismo classista ou qualquer forma de organização e mobilização que coloque em oposição trabalhadora e patrões. Nesse sentido podemos compreender o alcance da terceirização o processo de reestruturação produtiva: ao mesmo tempo em que ela diminui os gastos com a força de trabalho, também promove a divisão entre os trabalhadores. Amparada por uma legislação ambígua (baseada nos vagos conceitos de atividade- fim e atividade-meio), a terceirização se amplia continuamente no Brasil desde a década de 1980.

Em praticamente todos os ramos de trabalho (na indústria, no comércio e nos serviços) existem atividades que são realizadas por trabalhadores subcontratados. Essas fábricas adquiri existem atividades que são realizadas por trabalhadores ubcontratados. Essas fábricas adquiriam as peças de outras empresas, guardando para si a atividade fundamental de montagens de veículos. Desde aquela época até aproximadamente 1989, a terceirização era conhecida como contratação de serviços de terceiros e vinha sendo aplicada apenas para reduzir custo de mão-de-obra.

As empresas utilizavam-se desse recurso simplesmente para obter algumas economias em gerar ganho de qualidade, eficiência, especialização, eficácia e produtividade. Conceito da terceirização Terceirização é um processo de gestão pelo qual se repassam lgumas atividades para terceiros – com os quais se estabelece uma relação de parceria – ficando a empresa concentrada apenas em tarefas essencialmente ligadas ao negócio em que atua. Terceirizar uma atividade nada mais é que repassar a terceiros a sua realização.

Em termos empresariais, podemos dizer que é o repasse de uma atividade MEIO a terceiros. Atividade meio é aquela que se presta a dar condições que uma empresa atinja seus objetivos sociais. Por exemplo: uma empresa que fabrica roupas (atividade fim) necessita contratar uma outra empresa que lhe preste serviços de limpeza. A atividade de limpeza, no exemplo que acabamos de utilizar, se constitui em atividade meio da confecção. Em outras palavras, terceirizar é entregar a terceiros atividades não essenciais da empresa.

A empresa tomadora (a que irá terceirizar alguma atividade meio) contrata um prestador de serviços para executar uma tarefa que não esteja relacionada o seu objetivo principal. Por não se tratar de contratação de mão-de-obra, é um contrato regulado pelo Código Civil Brasileiro, e não pela Consolidação das Leis do Trabalho (CL T). rceirizado, responde As empresas contratantes As empresas contratantes de serdiço terceirizado, responde sempre, de forma subsidiaria, pois se caso a empresa contratada não pague o funcionário, a empresa que contratou-a terá que assumir a obrigação.

No entanto a terceirização tem sido definida como sendo um processo planejado de transferência de atividades delegadas para terceiros (empresas terceirizaste ou contratada), ficando a empresa concentrada apenas em tarefas essencialmente ligadas ao negócio em que atua. A evolução da terceirização A terceirização tem sido instituto de grande sucesso inclusive na ndustria automobilística adquirindo tecnologia avançada, fazendo com que as fábricas montem seu produto com componentes de terceiros, visto que foi Isso que deu origem a terceirização.

Grande incentivo ao surgimento de micro e médias empresas, possibilita além do surgimento de mais empregos, a melhoria e incremento nas empresas existentes no mercado, com ganhos de especialidade, qualidade e experiência. Cita-se alguns exemplos de trabalhadores que colocam ? disposição sua mão-de-obra às empresas, e podem ser áreas terceirizáveis, isso não quer dizer que é necessário que essas áreas sejam somente terceirizadas: Advocacia, Arquivo, Engenharia, Limpeza, Mensageiros, Recrutamento e Seleção, etc.

A mão-de-obra terceirizada também são divididas em Mão-de- obra avulsa, que é a que se utiliza de carga e descarga, fornecida pelos sindicatos de trabalhadores: estivadores, movimentadores de carga, a Mão-de-obra temporária – que contrata empresas de serviços temporários, para substituir funcionários afastados ( doença, licença maternidade, férias), bem como para atendimento a acréscimo extraordinário de serviço, imprevisível e transitório e Autônomo que resta serviços de profissionais liberais (Advogados, Médic DF9 e transitório e Autônomo que presta serviços de profissionais liberais (Advogados, Médicos, etc. . No Brasil, a terceirização, começou a ganhar corpo a mais de 30 anos. Na área de tecnologia da informação (TI), na verdade esta presente desde os tempos do reinado do mainframe ( grandes computadores) para o setor da informática, estabelecida durante o regime militar, instaurado em 1964. A idéia dos governantes da época era limitar drasticamente a competição estrangeira no setor como forma de promover o desenvolvimento econômico e tecnológico da nascente industrial de TI nacional. Nos anos 60 e 70, o acesso aos mainframes, portanto, era extremamente contido.

A produção brasileira não tinha não tinha escala para adquirir grandes equipamentos no processamento de dados, para isso as empresas instaladas no Brasil precisavam da aprovação do governo para poderem importar. Com isso surgiu a dificuldade de acesso a tecnologia avançada e automação interna das atividades administrativas longe do alcance de muitas empresas. Com isso deu inicio ao primeiro cenário da grande onda de terceirização no Brasil. Com ela veio os “biras de informática” que passaram a fornecer serviços de TI.

Os birôs de serviços eram empresas que tinham infra- estrutura capaz de importar e oferecer tecnologia para processamentos de dados. O surgimento deles foi muito importante na década de 70 e 80, pois com eles as empresas não precisavam ter custos elevados para montar seus próprios centros de processamentos de dados. Um dos primeiros serviços de terceirização criado no país aconteceu na área de recursos humanos, com o processamento da folha de pagamentos benefícios, milhões de pessoas passaram a receber seus demonstrativos de pagamento processados pelos birôs, com muito mais qualidade.

Abaixo gráficos com os maiores índices de S processados pelos birôs, com muito mais qualidade. Abaixo gráficos com os maiores índices de terceirização: [PiC] [pic] [picl A vitalidade na Terceirização A terceirização no vem crescendo cada vez mais com a necessidade de especialização e com a busca de competitividade pela empresas, que estão procurando terceiros para passar as atividades que não sejam ligadas diretamente à sua atividade- fim. Hoje, nós já temos nos pais serviços terceirizáveis, como limpeza, segurança e alimentação, que já estão consolidados.

Recentemente, a terceirização vem abrangendo áreas mais técnicas ou específicas, relacionadas à tecnologia da informação e à gestão dos próprios serviços de recrutamento e seleção ligados à área de recursos humanos. Acreditamos que, dentro de cinco anos 80% das empresas vão estar com todos esses departamentos terceirizados. O que percebemos no mercado, hoje, é que há um amadurecimento com relação á terceirização, pois as empresas não estão mais contratando apenas pelo preço.

Elas avaliam bem quem vai ser o fornecedor, ou seja, o seu parceiro de negócio. Atualmente, as empresas tem se rendido a contratação de empresas terceirizadas, com o fim de contornar as crises e buscar a estabilidade econômica As vantagens e desvantagens da terceirização Provavelmente a maior vantagem na qual as empresas terceirizam algumas áreas é a redução de custos e a diminuição de investimentos exigidos para acom anhar sua evolução. liberados para área Proporciona a concentraca para outras atividades produtivas; transforma os custos fixos em variáveis; gera ganhos de competitividade; evita o sucateamento dos equipamentos; concentra esforços na criação de novos rodutos; libera recursos para a aplicação em outras tecnologias; incrementa a produtividade; proporciona o aumento do lucro; reduz o passivo trabalhista; etc. Ademais, antes da empresa se propor a terceirizar alguma atividade meio, deve avaliar e definir se esta é considerada atividade meio ou não.

Basta para isso, verificar a que se destina: se prestar serviços de vigilância, não poderá contratar alguém para substituí-la; por outro lado, se seu objetivo social for prestação de serviços de limpeza, poderá terceirizar a vigilância de sua empresa. Se por acaso a contratação se destinar a realizar atividade fim, stará o tomador de serviço sujeito a autuação pelo Ministério do Trabalho; reclamação trabalhista e ausência de seguro previdenciário em caso de acidentes.

Alguns itens importantes de suas vantagens são: • Estrutura administrativa simplificada, uma vez que não terá de realizar registros/demissões, pagamentos de salários, FGTS, INSS dos empregados etc. • Mais participação dos dirigentes nas atividades-fim da empresa. • Concentração dos talentos no negócio principal da empresa. • Redução do custo de estoques. • Maior facilidade na gestão do pessoal e das tarefas. ??? Possibilidade de rescisão do contrato conforme as condições preestabelecidas. • Controle da atividade terceirizada por conta da própria empresa contratada. • Menores despesas com aquisição e manutenção de máquinas, aparelhos e uniformes fornecidos pela empresa contratada. • Ampliação de mercado para pequenas empresas que terão oportunidade de oferecer seus servi os de terceirização. Entre as que prestam servi que terão oportunidade de oferecer seus serviços de terceirização.

Entre as que prestam serviços de terceirização é vantagem: • Maior competitividade ?? A busca frenética pelo aperfeiçoamento • Diferenciais competividade Desvantagens que este tipo de contratação pode acarretar: • Sofrer autuação do Ministério do Trabalho e ações trabalhistas em caso de inobservância das obrigações trabalhistas e previdenciárias. • Fiscalização dos serviços prestados para verificar se o contrato de prestação de serviços está sendo cumprido integralmente, conforme o combinado. • Risco de contratação de empresa não qualificada.

Fonte: SEBRAE – MG A regra básica da terceirização é a inteligência, as empresas se reocupam tanto em terceirizar e acabam esquecendo-se de seu próprio meio, deixando acontecer a desvalorização de sua equipe dentro de sua própria área de trabalho, prejudicando sua qualidade. para que isso não aconteça ou ao menos seja evitado é importante que as empresas usem em seus planejamentos especifico que estabeleça com meta a manutenção e o controle interno da inteligência do negocio, será muito dificil a empresa manter a inovação. DICAS DO SEBRAE que podem evitar que as contratações possam ser consideradas irregulares: 1.

Não é possível ser terceirizada atividade fim da empresa; . Estabelecer contrato escrito com a prestadora de serviços; 3. Verificar a idoneidade da empresa contratada; 4. Evitar contratação de empresa para prestar serviços de caráter habitual; 5. Estabelecer rotatividade entre os funcionários da contratada; 6. Exigir comprovação da c que está regular 8 diferenciar os empregados da contratada dos da empresa contratante através de uniformes ou identificação (crachás) próprios; 8. Nunca utilizar os funcionários da contratada para tarefas diversas daquelas previstas no contrato; 9. ? aconselhável que a contratada possua outros clientes, vitando-se a exclusividade. O que não é terceirização Obter ganhos com o prejuízo dos trabalhadores, em relação ? desobrigação ou redução dos encargos legais e sociais, redução dos benefícios concedidos aos empregados e redução salarial. Tendo como consequência negativa a baixa qualidade de vida, alta rotatividade, o crescimento do desemprego e problemas de ordem social. Conclusão A terceirização veio para ajudar as empresas que necessitam dar prioridade na sua atividade fim, mas sem deixar de lado as atividades meio.

A empresa que terceiriza suas funções meio em muitas vantagens, pois é a empresa contratada quem vai se preocupar com essas atividades, mas sempre com a supervisão de um gestor da empresa contratante. Assim sendo, a empresa ganha tempo e dinheiro, aumentando, assim, sua produtividade. Com a terceirização aconteceu também o aumento de diversidade de empresas de vários ramos. Com ela velo a reestruturação produtiva, ao mesmo tempo em que ela diminui os gastos com a força de trabalho, promove a divisão entre os trabalhadores. Referências bibliográficas: www. administradores. com. br/artigos/ vantagens_e_beneffcios_d 0/26683 g